31 de outubro de 2014

[Datas Especiais] 31 de outubro - Halloween!

Do Google Images
Boa noite, pessoas! Huhuuu, noite de Halloween!!! "It's Halloween Night", diz a música fofinha. Hoje é 31 de outubro, que muita gente já chama "Dia das Bruxas" desde sempre, porque viu na TV ou ouviu alguém comentar. Claro. Não posso negar: Eu ainda Curto. Não como antes, mas para quem viveu os melhores Halloweens através dos livros de Harry Potter, essa é uma data divertida, de boas lembranças, e é sempre bom reviver! Para aquelas pessoas que adoram uma boa narrativa mística e de terror, existe uma carga especial nesses três dias, de 31 de outubro a 2 de novembro. Claro, com o tempo, o dia 31 de Outubro, que tinha um significado X foi recebendo os toques de Hollywood e se transformou em algo muito diferente do que significava, a princípio, para os Celtas - que o criaram.

Como prometi mais cedo, cá estou com uma humilde pesquisa que se propõe a explicar o que abóboras significa o Halloween e, especialmente, o que ele Não significa, visto que muitas pessoas e instituições preferem não comemorar tal dia por ter sido erroneamente associado, ao longo dos anos, com festas de rituais macabros e satânicos. Isso não procede!! Vamos derrubar os preconceitos e absorver um pouquinho da cultura do Hemisfério Norte? Let's Go!!


Google Images
O QUE O HALLOWEEN NÃO É - DIA DAS BRUXAS


A expressão "Dia das Bruxas", tão popularizada na cultura americana atual não existe na cultura inglesa de Halloween, tendo sido uma denominação oriunda de países de Língua Portuguesa! O "dia das bruxas" é apenas uma lenda que foi associada ao 31 de outubro. Originalmente, encontram-se as tradições do Halloween nas histórias de povos que habitaram a Gália e a Grã-Bretanha entre 600 a.C. e 800 d.C. As imagens de abóboras com rostos esculpidos podem ou não ter conexão com a festa tradicional. Já o popular "Doces ou Travessuras?" foi uma (des) evolução de outro costume, que já está popularizado nos EUA e outros países.


O QUE É O HALLOWEEN?

Primeiramente, o Halloween foi criado pela sociedade Celta, mas quem eram esses cidadãos? CELTAS foram povos que viveram em terras britânicas, alemãs e francesas, por volta de 2.000 a.C. Eles celebravam o All Hallow's Eve no fim de outubro, uma transição entre Verão e Inverno. 

Celtas acreditavam que havia algo místico em tempos de mudança, como as alterações de Estações, e o Samhain (o Ano Novo celta, "Fim do Verão") era um desses momentos - capaz, até, de permitir uma conexão com os mortos, que ficavam mais próximos dos vivos e andavam entre as pessoas, nessa fase do ano. Era uma cultura ágrafa, logo, muita coisa repassada pela tradição oral se perdeu e restou muita especulação. Entre historiadores, também não há consenso sobre todas as práticas celtas.

HALLOWEEN é um evento cultural, tradicional (originado a partir de celebrações antigas dos Celtas, que ocorre predominantemente nos países de Língua Inglesa, sendo mais relevante hoje nos EUA, Canadá, Reino Unido e Irlanda. É celebrado mundialmente no dia 31 de outubro, e foi levada para os Estados Unidos por imigrantes irlandeses no século XIX. Em termos linguísticos, etimológicos, ao que se sabe, o nome Halloween foi usado pela primeira vez em 1745, sendo derivado da contração  do escocês All Hallow's Even, que era a véspera do Dia de Todos os Santos (All Hallow's Day, 1º de novembro), e alguns vieram a nomear a "Noite das bruxas". Temos, no nosso Cristianismo, o antigo costume de celebrar as Vésperas (no último serviço religioso do dia, celebrava-se o que ainda viria). E, por sua vez, na religião celta, havia as comemorações de Samhain, que marcava a aproximação da estação fria.

As duas religiões se entrecruzaram quando as Ilhas Britânicas (de população majoritariamente celta) foram cristianizadas. O que acontecia entre o pôr do sol do dia 31/10 e 01/11 era a HALLOW EVENING, ou Noite Sagrada, que também pode ter levado ao nome atual da festividade. Percebemos uma evolução no nome, com caraterística sintetização:

 All Hallow's Even > Hallowe'en >> Halloween.


Nunca houve relação entre o Halloween e as bruxas, originalmente. Tratava-se de um festival do calendário celta irlandês, o festival de Samhain, celebrado de 31/10 a 02/11. Duas origens para o Halloween se mesclaram, diacronicamente falando. A premissa pagã do Halloween conecta-se com a festividade celta de Samhain, quando se prestavam homenagens aos mortos. Quando os romanos invadiram as Ilhas Britânicas, em 46 a.C., ocorreu a mistura entre as duas culturas, celta e latina, e a primeira foi desaparecendo (quem conhece os romanos, que os compre!). Entre os séculos II e III, dada a evangelização daquelas terras, o Druidismo, que era a religião celta, de tradição predominantemente oral, hereditária, havia desaparecido das comunidades.


Google Images

A comemoração de Samhain ocorria, possivelmente, entre os dias 5 e 7 de novembro – entre o Equinócio de Outono e Solstício de Inverno do Hemisfério Norte), seguindo-se a uma grande festa que durava 7 dias (ou seja, começando em outubro), até chegar o Ano Novo Celta. A chamada “Festa dos Mortos” era uma data marcante: celebrava o que significava Céu e Terra, para Cristãos – herança do Cristianismo; para os Celtas, o lugar onde estavam seus mortos era um espaço de total felicidade, perfeição, sem fome ou dor. Sacerdotes druidas conduziam as festividades, realizando "contatos", como médiuns, entre os celtas e os seus antepassados. Era comum dizer que os espíritos dos mortos voltavam à terra nesse dia para visitar suas casas antigas e para guiar os parentes na direção do outro mundo.



O HALLOWEEN HOJE...


Se pararmos para avaliar o que chegou aos nossos dias, das festividades originais de Halloween, como ele foi criado para ser, vamos tomar um susto! Basicamente, o que ficou foi a alusão aos mortos, de forma geral. Vamos conferir os elementos posteriores, que foram sendo acrescentados no decorrer dos séculos?


ELEMENTOS ATUAIS

DISFARCES / FANTASIAS (COSTUMES)  Google Images

Usar fantasias e disfarces no Halloween foi um elemento adicionado, possivelmente na França, por volta dos séculos XIV ou XV. Uma das causas possíveis de aumento dos cultos, nesses dias, foram os surtos da Peste Negra e da Bubônica, que dizimaram grande parte da população europeia naqueles séculos. Entre os cristãos católicos, foi gerado um forte medo da morte, as missas tornaram-se mais frequentes, e várias representações artísticas de mortalidade foram criadas à época, a exemplo das danças de morte; outros decoravam paredes de cemitérios com imagens que retratavam aqueles temores, como pessoas sendo puxadas pelo comboio da morte; havia ainda peças teatrais a respeito. 

Em parte das especulações, vemos que as fantasias poderiam ter sido usadas por celtas como formas de enganar os espíritos malignos que caminhariam sobre a terra naquele dia. O elemento das "Fantasias sexy" foi adicionado, como mais um ponto desvirtuado dos antigos costumes. Hoje, fazem festas de Halloween e até mesmo paradas, reunindo a representação de mitos surgidos em diferentes épocas e países, com pessoas vestidas de Bruxas, Vampiros, Lobisomens, fantasmas de lençol e até mesmo usando máscaras com caricaturas de políticos populares.


DOCES OU TRAVESSURAS (TRICK OR TREAT? Google Images
No Medievo, havia um hábito do Dia de Finados chamado Souling (de "Soul", que, em inglês, significa Alma, espírito). As crianças pediam, de porta em porta, o chamado Bolo das Almas, e, em troca, faziam orações pelos familiares de quem ofereceu os bolos. Agora, dizer que tal prática "evoluiu" para o Doces ou Travessuras?, penso ser um tanto contraditório. Porque, se antes havia a conotação da oferta de uma oração por crianças, algo doce e inocente, agora o costume toma suas cores com um tom de ameaça e ganhos pessoais.

Tal transformação do hábito para uma brincadeira de ameaça parece ter ligação com a Inglaterra, quando ocorreu a perseguição protestante aos católicos, entre 1500 e 1700, época em que estes cristãos foram excluídos de cargos públicos e privados de direitos, quando celebrar missas se tornou crime e sacerdotes foram penalizados por realizá-las em terras britânicas. Isso levou a um movimento para assassinar o rei protestante Jorge I, chamado Conspiração da Pólvora, pelos católicos alvos de repressão, o que não terminou muito bem: em 5 de novembro de 1605, um dos rebelados, Guy Fawkes, foi flagrado estocando pólvora em casa e teve como punição ser enforcado.

A partir daí, surgiu uma grande festança, que ainda existe na Inglaterra: protestantes, usando máscaras, visitam casas de católicos  para pedir cerveja e pastéis, dizendo "Trick or Treat?". A tradição, celebração do dia de Guy Fawkes, foi trazida à América do Norte pelos colonos pioneiros, no século XVIII, sendo transferida para o dia 31 de outubro e acoplada ao Halloween americano, que fora trazido pelos irlandeses.


JACK O' LANTERN Google Images

Como parte das celebrações de Samhain, Celtas levavam para suas casas uma brasa de fogueira comunitária, no fim da noite, carregando-a em nabos ocos, o que lembra as Jack O' Lanterns de hoje. Mas como surgiu esta ideia? 

Existe uma lenda irlandesa do século XVIII, que dizem ter sido herdada da cultura celta. No folclore irlandês há uma figura popular, Jack Miserável (Jack O' Lantern), um homem terrivelmente avarento, que tinha mania de enganar o Maligno e fugir dele no Dia de Todos os Santos. Uma das histórias diz que ele convenceu o Inimigo a subir numa árvore para pegar maçãs e cravou várias cruzes ao redor, para que ele não pudesse descer. Ao morrer, nem o Céu quis Jack, por sua vida de pecados, nem o Inferno, porque ele prendeu o gerente. Então ele foi condenado a vagar no limbo. Ele teria recebido apenas uma brasa para caminhar no escuro, colocou-a dentro de um nabo e passou a passear pela terra. Segundo as lendas, você pode ver Jack na noite do Dia de Todos os Santos, carregando a lanterna. As abóboras esculpidas iluminadas foram criadas como uma ideia para manter Jack O' Lantern e outros espíritos maus afastados.


MEU POSICIONAMENTO SOBRE O HALLOWEEN

Sim, muitas pessoas, seja por questões pessoais ou religiosas, preferem não celebrar o Dia de Halloween (há muito tempo, eu não chamo Dia das Bruxas, porque o Halloween original nada tinha a ver com as bruxas), seja pela denominação de dia das bruxas portuguesa, seja pelos fundamentos em uma cultura pagã de druidas, ou outra razão. Percebo que algumas pessoas, da religião Wicca e Druidas neo pagãos sentem-se ofendidos com as associações de bruxas a mulheres horríveis de narizes longos e com verrugas, e chapéus pontudos, adoradoras do Mal, quando na verdade os bruxos reais adotam ritos de harmonização com a Natureza.

Há pessoas, que se denominam neo pagãs, que preferem virar as costas ao Cristianismo e declararem que preferem acreditar em seus deuses pagãos. Nada contra. Como Católica Apostólica Romana, para mim, sempre existiu e sempre existirá Um Único Deus: Ele que é, a um só tempo, Pai, Filho e Espírito Santo. Chamem como for: Deus, Pai Eterno, Pai Celestial, Jeová, Jah... Tenho completo respeito pelos credos de qualquer culto, uma vez que tenho muitos amigos, nem todos católicos, logo, há muitas religiões diferentes ao meu redor; se exijo que respeitem o meu credo, devo fazer o mesmo. 

A meu ver, as correntes festas de Halloween perderam um pouco da graça, após pesquisar a origem da tradição, pelo fato de eu perceber como a festa atual se desvirtuou das origens celtas, e até a Idade Média, que tinha costumes interessantes. Podemos perceber que as festas de Halloween de hoje misturam os elementos de diferentes tradições, pontos adicionados no decorrer de séculos. 

Noto, aí, um elemento curioso: a inegável potência americana, que tem tanta influência, não apenas dentro de suas fronteiras, como em todo o mundo - tanto, que foi capaz de transformar uma tradição secular e adicionar a ela elementos com núcleo de puro interesse comercial, e exportá-la de volta ao continente de origem e a outros  com uma feição completamente diferente. Por isso, algumas pessoas utilizam o termo "Colonização Cultural Norte-Americana do mundo". Quem discorda? Vejam o que Hollywood produziu: filmes que usam a temática para espalhar terror, medo e morte por violência - muitos dos quais que são vistos por crianças e jovens, corrompendo sua visão da realidade e do Halloween.

Nego, após pequisa, que existe qualquer conexão do Halloween com alguma atividade maligna, de adorações ao Maligno ou qualquer coisa satânica. Pelo contrário, as festas de Halloween, para nós, Católicos, nada mais são do que uma extensão do nosso Dia de Finados, em que prestamos homenagens aos nossos entes queridos que deixaram este mundo. Tudo isto foi um produto inventado para vender Jack-O-Lantern's, fantasias e doces - Ah, o Comércio Americano agradece, e muito! Gira a economia que é uma beleza. O brasileiro, que não é bobo, logo aproveitou mais uma oportunidade de americanizar sua cultura e seus bolsos, e adotar a festividade, através de escolas de idiomas, por todo o Brasil. Já podemos dizer que é uma tradição estabelecida (embora o Dia do Saci tenha sido estabelecido para protestar contra o Halloween), e que muitos estudantes acabam procurando exatamente escolas que têm as "melhores festas de Halloween". O ponto principal nem é a tradição, são as melhores festas. 

FONTES:
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...