segunda-feira, abril 14

[Datas Especiais] Sobre A Semana Santa

Bom dia, pessoal,

Já ficou bem claro que sou uma católica convicta, presente e atuante. Por vezes, não posso cumprir todas as missões que o Pai me designa porque, como podem ver, está difícil cumprir tudo que tenho, e no prazo. Mas gostaria de comentar sobre uma das nossas celebrações mais fortes, e a velha questão das diferenças religiosas quando se trata do respeito ao credo alheio.

Tenho amigos evangélicos, testemunhas de Jeová, espíritas, alguns afastados e até ateus. Respeito que os meus amigos e familiares tenham um credo diferente do meu, ou que se tenham afastado, ou mesmo que não tenham credo algum, porque a maioria deles respeita a minha crença. Gosto de todos igualmente, não os secciono por religião tal e tal, mas ainda vejo críticas e comentários mordazes sobre celebrações nossas, como a Semana da Paixão. Precisamos de um pouco de compreensão.

No decorrer da história, a Igreja Católica acabou ganhando fama por alguns aspectos negativos, mas seria positivamente interessante e perfeitamente aceitável que nossos irmãos de outros credos compreendessem uma coisa: há católicos de fato envolvidos com uma Missão; nem todos os padres são pedófilos; nem todos os membros da Igreja - e isso envolve todas elas - buscaram apenas lucros financeiros e acumulação de terras. E se você condena uma macieira enorme por causa de algumas maçãs podres, corre o risco de morrer de fome no caminho, em busca de outra árvore.

Bem, começamos a nossa Semana Santa. Para nós, católicos, que cremos na morte e ressurreição de Jesus, a Semana Santa é uma celebração especial: exaltamos a Maior Prova de Amor do Mundo. Não adoramos um "Deus morto" - Ele não poderia ser morto, uma vez que é Rei da Vida e da Morte: adoramos a um Deus que, feito homem, feito carne, e podendo se salvar, escolheu sacrificar Sua vida por nós. Ele não cedeu a tentações e promessas do Maligno. Adoramos Aquele Deus - Aquele Homem - que venceu o mundo e triunfou sobre a Morte. Não é ficção, mas História. Nossa história.

O que peço, com todo carinho que consigo reunir é...
Você que é adepto de um credo diferente, mas tem amigos católicos, da forma como gosta de ser respeitado em seu credo, em seu afastamento ou em seu ateísmo, respeita o nosso, nossas festas e celebrações. Se tem um amigo católico, não o recrimine: da forma dele, está propagando o Amor a Deus e Sua Palavra: não é isto que conta, no fim?
É ou não é?

São nossas celebrações, e não as impomos a ninguém - apenas estamos celebrando o nosso amor a Deus de uma forma diferente. Sim, temos crenças diferentes mas, independentemente da nomenclatura, somos todos filhos do mesmo Deus. Todos, mesmo aqueles que, em vida, não creem n'Ele.

Boa semana a todos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...